Bucelas zé espiga tanoeira arinto vinho enotirismo
Zé Espiga - O Último Tanoeiro de Bucelas

Gentes de Portugal – Zé Espiga – O Último Tanoeiro de Bucelas

Gentes de Portugal

“Gentes de Portugal” é a nova rubrica do blog. E é com este artigo que damos inicio a esta jornada em que vamos viajar por Portugal para conhecer as suas gentes, as tradições e os ofícios, que na sua maioria estão em risco de desaparecer.

Este artigo é sobre o Zé Espiga, sim. Mas antes de vos apresentar o Zé, vou fazer o enquadramento de como cheguei até ele…

Voltar a Bucelas e Resgatar as Memórias de Infância

Não visitava Bucelas há mais de 20 anos. E Devo confessar que a escolha deste destino para integrar a iniciativa “Eu fico em Portugal”, da Associação de Bloggers de Viagem Portugueses nada teve de altruísta. Bem… se calhar um bocadinho se pensarmos que efetivamente é uma região às portas de Lisboa, fora dos roteiros turísticos, com tanto para oferecer e que normalmente fica fora das opções de quem quer fazer um passeio perto do centro de Lisboa, mas fora do reboliço da cidade. Parece um contra senso mas não é.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo
Bucelas – Capital do Arinto

As recordações que tinha de Bucelas eram as de em criança ir almoçar a um restaurante muito conhecido da região durante os passeios de fim de semana. Quando os meus pais queriam sair um bocadinho do reboliço do centro da cidade de Lisboa.

Vivíamos no Bairro de Alvalade e chegar a Bucelas era como se estivéssemos na calma e sossego do campo. Eram boas memórias, mas na realidade lembrava disso e pouco mais.

Pude constatar há pouco tempo que o restaurante ainda existe e o cozido à portuguesa continua uma referência. (Restaurante “Os Pneus”)

Porquê Bucelas?

Uma Escolha Egoísta

A minha escolha foi puramente egoísta….

Estavamos a sair do primeiro confinamento geral em Portugal, e o desafio era incentivar a população a ficar em Portugal e ajudar a reerguer a economia portuguesa, principalmente os pequenos meios, com negócios familiares e que tinham visto as suas receitas cortadas abruptamente. Em muitos casos o rendimento passou a zero, literalmente. Famílias com negócios nas áreas do turismo e restauração, e outros interligados entre si.

Neste momento estão vocês a pensar “mas como é que ter escolhido Bucelas faz de ti egoísta?”

Eu tinha estado 3 meses inteiros em casa. Primeiro em lay-off e depois em teletrabalho. Saía de casa apenas para deitar o lixo fora, ir ao supermercado e à farmácia quando necessário. Nem o chamado passeio higiénico fazia. Levei o confinamento à risca, e agora que se avizinhava o regresso ao trabalho presencial, ter de sair de casa, ver e contactar com pessoas, o meu receio, expectativa e apreensão eram muito grandes, para não dizer gigantes. Queria muito fazer parte da iniciativa e dar o meu contributo, mas seria capaz?

Escolha Acertada?

Nunca fui de voltar as costas aos desafios, então a solução seria encontrar um destino que fosse apelativo e ainda não muito explorado. Mas que ficasse suficientemente perto e não implicasse ter de passar a noite. Queria um destino que para já fosse um destino que me deixasse à vontade para não ir para muito longe de casa e ao mesmo tempo também uma alternativa para quem vivia no distrito de Lisboa e não quisesse ainda dar o passo de passar uma noite fora de casa ou não tivesse meios para o fazer, ou porque tinha ficado sem rendimentos, ou porque tinha visto o seu rendimento substancialmente reduzido.

Então lembrei-me que já há algum tempo que queria explorar o concelho de Loures, mas ia sempre ficando para depois, e foi sempre um projeto adiado. Agora era a oportunidade ideal para não me ausentar efetivamente de casa, não ter grandes custos, participar na iniciativa e dar uma alternativa de passeio àqueles que como eu ainda não se sentiam confortáveis para grandes viagens, mesmo que dentro do país.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo
Quinta da Murta – Bucelas

Aqui tive o trabalho bastante facilitado, porque já tinha feito alguma pesquisa sobre o concelho de Loures e os seus pontos de interesse. Pronto! Estava decidido que o meu artigo iá ser sobre Loures, só faltava escolher algo mais específico. No meio da minha nova pesquisa e para complementar as informações que já tinha, houve algo que me chamou a atenção. O facto de Bucelas, uma vila no concelho de Loures, ser a capital do Arinto. Aqui estava uma característica diferenciadora e que daria o mote para o meu artigo e para a minha visita, quero dizer para a minha primeira visita, porque tal como vos vou contar não parei de voltar a Bucelas até aos dias de hoje.

Por onde começar?

Primeiro nem sequer sabia o que era o Arinto, e tal como eu não sabia suspeitei que muitas pessoas também não soubessem, o que pude confirmar mais tarde que correspondia à realidade.

Fiz um roteiro com alguns pontos de interesse que gostava de visitar, e lá fui eu para a minha primeira saída “a sério” pós confinamento.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

Todas as pessoas, sem exceção, a quem dizia qual era o destino que tinha escolhido ficavam surpresas (pela negativa…) e foram várias as vezes que ouvi “mas Bucelas não tem nada de interessante! Vais escrever sobre o quê?” algumas vezes até com um tom um pouco jocoso…

Claro que isto ainda me deu mais vontade de explorar aquela região. Até porque este tipo de afirmações deixam-me sempre revoltada, acredito que todas os locais têm algo de interessante, porque a história está em todo o lado.

Não sou pessoa de me deixar influenciar, mas confesso que até eu estava com um pouco de receio de no fim da visita ter pouco conteúdo para o artigo.

Poucas Expectativas e Uma agradável Surpresa

Fui. Mas fui com poucas expectativas. E Bucelas surpreendeu-me e muito pela positiva. Os monumentos, a cultura, todo o mundo do vinho e da vinha, o campo às portas da cidade. Mas o que me surpreendeu verdadeiramente foram as pessoas. O seu carisma e o orgulho que têm pela sua terra. Coisa difícil de encontrar nos dias de hoje.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

Primeiro fui aprender o que era o Arinto. Uma casta de vinho originária desta região, e imaginem só com referências a Shakespeare e a Napoleão. Sem dúvida que havia aqui muita matéria para explorar.

Visitei o Museu do Vinho e da Vinha, o centro de interpretação das linhas de Torres Vedras (que passam também por Bucelas), a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Purificação, que me deixou literalmente de boca aberta.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo igreja de nossa senhora da purificação

Uma riqueza arquitetónica impressionante e uma explicação apaixonada fizeram-me ter a certeza que ia voltar. Acabei o passeio numa das muitas quintas da região, a Quinta da Murta, para uma visita e prova de vinhos. Foi aqui que provei o Arinto pela primeira vez, e que comecei realmente a apreciar um bom copo de vinho.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo igreja de nossa senhora da purificação

O passeio tinha sido muito agradável, tinha matéria suficiente para o artigo, mas e as pessoas? Faltava-me o contacto mais direto com as pessoas da região. Tinha de voltar para conversar com as pessoas da terra e explorar mais, havia ainda tanto para conhecer.

Conhecer o Zé Espiga

Voltei várias vezes, e foi numa dessas vezes que conheci o Zé Espiga, o último tanoeiro de Bucelas. Falaram-me do Zé numa das muitas visitas que fiz à vila, e quando eu perguntava sobre pessoas carismáticas da região com quem eu pudesse falar, o nome do Zé surgia sempre. Estava decidido, conhecer o Zé era o meu próximo projeto em Bucelas.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

O que é um Tanoeiro?

Ignorância minha, mas também não sabia o que era um tanoeiro…O que eu já aprendi desde aquela primeira visita! Para o caso de também não estarem familiarizados com este ofício, um tanoeiro é uma pessoa que trabalha a madeira para fazer barris para guardar o vinho.

Quem é o Zé?

Cheguei à tanoaria (oficina) do Zé Espiga às 10 horas da manhã de uma sexta-feira. Tínhamos combinado previamente e ele já estava à minha espera. A tanoaria fica numa das ruas mais movimentadas de Bucelas, e hoje já só o Zé dá continuidade ao negócio que era do seu pai e onde trabalhavam várias pessoas. Em Bucelas existiam mais duas tanoarias. Hoje é a única oficina de tanoaria existente, e o Zé é o último tanoeiro de Bucelas.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

Não sabia quanto tempo ia demorar a espécie de entrevista que tinha programada. Não sabia como a conversa ia correr, se ia fluir ou não, e se o Zé era dado a conversas. Claro que mesmo sem querer todos nós temos as nossas ideias pré-concebidas, e aqui não foi exceção. O que posso dizer foi que o Zé me deu uma grande lição. Eu estava à espera de um senhor de idade, fechado na sua profissão e no seu ofício.

Não podia estar mais enganada, e que bela surpresa foi conhecer esta figura carismática de Bucelas. Aqui toda a gente conhece e gosta do Zé Espiga. Ao andarmos pela rua toda a gente cumprimenta o Zé, e vai parando aqui e ali para dois dedos de conversa. É maravilhoso assistir a toda esta interação.

Simpático, bem-disposto, informado e com uma opinião sobre os temas da atualidade.

A conversa, que tive inicialmente receio que não tivesse o tempo suficiente para um artigo, demorou 3 horas e no fim ainda fui convidada para conhecer a casa do Zé. Casa que daqui a uns anos não me admirava que se tornasse um museu, com peças de mobiliário feitas a partir de barris, pelo seu pai.

Quando lhe pergunto se gosta de passear e viajar, faz uma cara surpreendida e responde com uma pergunta “mas há alguém que não goste de viajar?”, eu não pude deixar de rir e dizer que a mim também me surpreendia imenso, mas que efetivamente existem pessoas que não gostam de viajar, e o Zé ficou incrédulo.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

Disse-me ainda que se não tivesse restrições monetárias andava sempre a passear de um lado para o outro, e que iria conhecer o mundo.

3 Respostas que me Fizeram Questionar as Minhas Ideias

Mas o que mais me surpreendeu foram três respostas que me deu e que me fizeram ficar a pensar, e até a questionar as minhas ideias. E quando foi a última vez que as ideias de alguém vos fizeram questionar as vossas próprias ideias?

 Uma delas foi quando me ia explicando o nome de cada ferramenta e mostrando como se fazia um barril eu lhe disse que este ofício era uma arte e ele respondeu-me que se este oficio era uma arte, então todos os ofícios e todas as profissões eram uma arte. E que para ele só a música, a escultura e a pintura eram arte.

Em vários momentos lhe disse que “cada um é para o que nasce”, a propósito de ele fazer as tarefas já de uma forma natural e sem sequer ser necessário tirar medidas, ao que me respondeu sempre “ou para o que foi treinado”. E aqui realmente tenho de lhe dar razão. Quantos de nós trabalhamos e somos bons no que fazemos porque fomos treinados para isso, e não necessariamente porque seja a nossa paixão? Uma excelente questão para refletir.

bucelas capital do arinto zé espiga lovely lisbonner enoturismo

A minha grande surpresa foi quando lhe perguntei se não tivesse sido tanoeiro toda a vida o que gostava de fazer. E a resposta não podia ter sido mais surpreendente. “Gostava de fazer o que tu estás a fazer, andar a conhecer outros locais, outras pessoas e outros ofícios”.

Mostrou-me como se faz um barril do início ao fim, falou para a câmara, pousou para as fotografias, e conversou comigo como se já me conhecesse há muitos anos. Não foi uma entrevista, ou uma espécie de entrevista como eu estava à espera. Foi uma agradável conversa que se foi desenrolando, e mostrando que o melhor dos locais são mesmo as pessoas.

Mais Sobre Bucelas

Podem descobrir mais sobre Bucelas no Blog, através destes artigos e vídeo (é só clicarem na imagem):

roteiro de 1 dia em bucelas com fotos
roteiro de 1 dia em bucelas com fotos

 

Podcast Mundo Indefinido saindo do óbvio em bucelas
Podcast Mundo Indefinido saindo do óbvio em bucelas

Entrevista sobre Bucelas – Entrevista na Rádio Antena 1 – Podcast – Iniciativa “Eu fico em Portugal” – Bucelas

Vídeo – Passeio em Loures – Vídeo

Espero que tenham gostado, Bons Passeios e Boas viagens (sempre em segurança), e até ao próximo artigo.

 

Sónia Justo

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.