portugal, Viagens

Berlengas – Um Paraíso aqui tão perto…

O Paraíso Existe…

Há imenso tempo que queria visitar as Berlengas. Finalmente no Domingo passado, fui com alguns amigos conhecer este paraíso. Tivemos imensa sorte com o dia. O mar estava bom para navegação o que nem sempre acontece, uma vez que é muito dado a “humores” 🙂

thumb_IMG_3440_1024.jpg

O Passeio

Adoro passear e participar nestas actividades. Mas organizar estes eventos não me dá prazer nenhum. A minha amiga Anabela organizou tudo, e só tenho de lhe agradecer porque foi um dia em cheio.

Local lindo, óptima companhia e condições atmosféricas favoráveis, o que se pode pedir mais? Nada. Tudo maravilhoso! E Anabela, agora que descobrimos os teus dotes de organizadora vamos “exigir” a organização de mais passeios 😉

thumb_IMG_3462_1024.jpg

O Mar

As condições do mar influenciam muito o sucesso do passeio. Por isso obtivémos previamente no local de embarque, todas as informações.

Sobre qual seria o melhor dia para fazer o passeio, e qual o melhor horário para reservar o barco, que nos levaria até à Berlenga grande, a única Ilha habitável do arquipélago que é constituído por 3 ilhas. A Berlenga Grande, Estelas e Farilhões, e de acordo com as previsões meteorológicas seria no domingo pela manhã.

thumb_IMG_3442_1024.jpg

Chegar à Ilha

Existem várias embarcações que fazem o transporte para a ilha. Sempre com o horário de partida e regresso marcados. Só é possível permanecer na Ilha durante 5 horas, uma vez que só podem estar na ilha até 300 visitantes por dia.

thumb_IMG_3418_1024.jpg

Tem aproximadamente 1,5 kms de comprimento, fica a 10 kms do Cabo Carvoeiro, e é desde 2011 considerada Reserva Mundial da Biosfera da UNESCO. A Berlenga Grande divide-se em duas partes, quase totalmente separadas por uma falha sísmica. Que a norte deu origem ao chamado Carreiro dos Cações e a sul ao Carreiro do Mosteiro.

thumb_IMG_3465_1024.jpg

Como ir?

Preferimos ir num barco mais pequeno e mais rápido. Como éramos 10 fomos numa lancha com capacidade exactamente para 10 pessoas. Muito confortáve,l com os guias muito simpáticos Bruno e Diogo.

Quanto Custa e Onde Comprar os Bilhetes?

O trajecto teve um custo de 22€, e a visita às Grutas foi 6€. Pode à partida parecer um valor elevado, mas acreditem que vale cada euro.

Comprámos os bilhetes do trajecto e da visita às grutas no Stand N.º8-Peniche, no porto de Peniche e já tínhamos reservado os bilhetes no dia anterior.

O pagamento tem de ser efectuado em dinheiro, não aceitam multibanco. Partimos às 9h30m da manhã, com regresso marcado para as 15h00m.

E a visita às grutas, a partir do porto de embarque da Berlenga Grande às 11h00m.

thumb_IMG_3469_1024.jpg

O Trajeto

O trajeto demora cerca de 30 minutos nos barcos rápidos. O que nos permitiu chegar à Ilha antes da enchente de pessoas e tomarmos banho numa praia praticamente deserta. Só com a companhia das gaivotas.

thumb_IMG_3474_1024.jpg

Os primeiros 15 minutos do trajeto são tranquilos. E tal como os nossos guias já nos haviam avisado, só sabemos como está o mar quando passamos ao largo do Cabo Carvoeiro.

Sorte a nossa que o mar estava de feição, mas mesmo assim houve alturas em que fez “impressão”. Tal como vão poder ver no vídeo do passeio, que partilho no fim do post.

thumb_IMG_3470_1024.jpg

Na Ilha…

Ao chegar ao porto de embarque/desembarque da Berlenga a sensação que tive foi que estava a olhar para uma praia na Tailândia, sim é mesmo verdade… a cor magnifica do mar, o enquadramento nas rochas, lembrou-se o filme “a praia” com o Leonardo Di Caprio.

Depois, o som das gaivotas, a luz do sol reflectida na água…cada vez que me lembro tenho um sentimento de pura felicidade. Contemplar o belo é das coisas mais magnificas que existem.

Paisagens, adoro perder o olhar em lugares fabulosos, a beleza é isto, pelo menos para mim é isto, e é das coisas que mais aprecio na vida, contemplar a maravilhosa natureza.

thumb_IMG_3420_1024.jpg

E a Água?

Não gosto de água fria, mas com um cenário destes estive “de molho” bastante tempo, e acreditem que a água aqui não é fria…é gelada!!!

Mas como não tomar banho neste paraíso? Impossível.

As Grutas

O passeio às grutas começou às 11h00m com embarque no porto, fica logo ali, é só subir umas escadas e andar num carreirinho. Que quem tem vertigens vai ter muita dificuldade em atravessar.

thumb_IMG_3473_1024.jpg

O barco que fez o passeio às grutas, tem o fundo em vidro para que possamos observar o fundo do mar.

Os nossos guias foram o Ricardo e o Toni, também muitos simpáticos e que nos ensinaram imensas coisas sobre a história da Ilha. E que nos mostraram um profundo amor e orgulho por este património, que tal como eles próprios dizem

“não é de ninguém, e é de todos ao mesmo tempo”.

thumb_IMG_3471_1024.jpg

Onde Comer…

Se quiserem fazer refeições na Ilha, têm dois restaurantes. Mas têm de ter atenção que em nenhum lugar da ilha se aceita pagamento com multibanco.

Nós optámos por levar o nosso lanche, para não perdermos tempo. Sandes, frutas, sumos, água e algumas guloseimas.

Íamos já munidos com sacos para guardar o nosso próprio lixo, que devem trazer convosco no regresso a Peniche, tal como pedem nos cartazes no porto da ilha. Respeitem as indicações e tenham em atenção que estão numa Reserva Natural.

thumb_IMG_3463_1024.jpg

Optámos por no fim do passeio às Grutas, ficar na Fortaleza de São João Baptista, agora transformado em pousada.

Fomos visitar a fortaleza, parámos depois numa enseada para almoçar e descansar um pouco à sobra, e depois subimos 300 degraus. Cada passeio que eu faço parece que os locais têm sempre imensos degraus…viram o vídeo de Viena de Áustria em que subo à Catedral de Santo Estêvão? Podem ver aqui.

thumb_IMG_3464_1024.jpg

300 Degraus…

No cimo dos 300 degraus, e sempre a contemplar uma paisagem de tirar literalmente o fôlego. Mais do que serem 300 degraus, o que dificulta a subida é o facto de serem muito altos.

Entramos na Reserva Natural das Berlengas. Agora sim é a altura para tirarem as fotos da vossa vida, mesmo que não sejam grandes fotógrafos, com esta paisagem vão de certeza conseguir fotos magnificas.

thumb_IMG_3466_1024.jpg

De Volta à Praia, e lugar para a toalha…

Agora é altura de descer novamente até à praia, passamos pelo bairro dos pescadores e pelo parque de campismo.

São 14h00m e o nosso barco vem às 15h00m para nos levar de regresso a Peniche. A praia agora está a abarrotar, o areal é minúsculo e a noção de praia cheia nunca mais vai ser para mim a mesma  depois de ter estado nas berlengas.

Vocês deitam-se literalmente ao lado do vizinho do lado, e tem mesmo de ser porque não há mesmo mais espaço. Conseguimos estender as toalhas e antes de uma soneca de quase uma hora ainda me vou refrescar na água gelada.

thumb_IMG_3472_1024.jpg

Dizer Adeus

14h45m e o despertador toca para nos despacharmos, às 15h00m pontualmente os nossos guias estão à nossa espera para o regresso.

Vestimos os coletes salva-vidas e as capas de protecção para a água e regressamos sem percalços a Peniche. Na ilha podem também praticar mergulho e snorkelling.

thumb_IMG_3476_1024.jpg

Um Orgulho esta Beleza Natural

Já viajei bastante, mas este é sem dúvida um dos lugares mais belos onde já estive. E que orgulho que é no meu país.

Espero que tenham gostado, bons passeios, visitem a ilha. Tornem-se amigos da Berlenga e até ao próximo post.

Fica aqui o vídeo, e que também está disponivel para  assistir com o Google Cardboard. Se não sabem o que é podem ver AQUI, que explico tudo 🙂

 

21 thoughts on “Berlengas – Um Paraíso aqui tão perto…

  1. Adoro as Berlengas – é um dos tais destinos maravilha de Portugal. Devo dizer que só visitei há muito pouco tempo e por tal fiquei surpreendido por tamanha beleza. Excelente relato para quem estiver interessado em visitar e saber como é um dia nas ilhas. Obrigado

  2. Tortura !! é mesmo o paraíso aqui tão perto que sou de Leiria e nunca lá fui ! Condeno-me a mim mesmo !

  3. Que passeio mais lindo! Fiquei feliz em saber, nunca tinha ouvido falar.Gostaria muito de conhecer algum lugar da costa de Portugal. Imagino que desde as grandes navegações, os portugueses tenham uma relação muito especial com o mar, né?

  4. Que bonitas imagens! Engraçado dizer que o mar é de “humores”. É que quanto tive a viagem para as Berlengas marcada tive de desmarcar porque o mar estava muito agreste! Aliás, nesse dia ninguém andou de barco. Um dia tenho de lá voltar! 😀

  5. Uau, que lugar lindo!E o tempo colaborou né? Parece ter sido um ótimo passeio!Não conhecia essas ilhas, vão entrar na minha listinha de lugares para visitar! 😉

  6. Mais um post com dica de um lugar lindíssimo. Vocês tem tanto lugar bonito que a cada dia que passa minha vontade de ir para Portugal só aumenta! 🙂 Obrigado por mais este post!

  7. Que delícia de passeio. Não conheço, mas já anotei no meu caderno de dicas de viagens, para que se um dia eu tiver a oportunidade possa incluir no roteiro para conhecer!Gostei muito do post!

  8. Já visitei as Berlengas há cerca de 5 anos e adorei. É um pedacinho de terra muito bonito com uma fortaleza espetacular e com muito significado histórico. Não gostei foi do numero excessivo de gaivotas…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *