estrangeiro, Viagens

Paris em Estado de Sítio

Normalmente escrevo sobre coisas boas, que nos fazem felizes, viagens, passeios, amizade, mas hoje perante a tragédia do que se passou ontem não podia ficar indiferente. Visitei Paris uma única vez, em Julho de 2011 e passei literalmente uma noite em Paris. Fui com uma amiga que é apaixonada por música electrónica a uma festa onde tocava o DJ Sven Vath, que eu já tinha visto em Março de 2011 em Lisboa, no Lux. Fomos numa sexta feira ao fim da tarde e voltámos no dia seguinte de manhã. Esta minha amiga adora Paris, tem vários amigos lá e a escala Lisboa-Paris é uma constante. Invariavelmente quando ouço falar de Paris lembro-me sempre dela, pois a primeira viagem que fiz à cidade eterna foi na sua companhia.

 

https://primetag.net/pulse/P7WBMADnq/embed/

 

Ontem quando soube dos atentados, não fazia ideia se ela estava em Paris ou não, todos conhecemos alguém que vive ou que está em Paris, e durante uns minutos fomos muitos os que ficaram com o coração apertado, e a desejar “por favor não estejas lá”. Fui ao facebook e ela já tinha deixado no mural dela uma mensagem de que estava bem, sim isto das redes sociais também tem as suas coisas boas. 

 

A minha amiga acabou a noite sã e salva, mas muitos infelizmente não tiveram a mesma sorte…foi uma noite de horror com mais uma realidade do que o ser humano é capaz. Esta noite foi difícil adormecer, o sono foi agitado e cheio de pesadelos, mas o verdadeiro pesadelo será para aqueles que perderam os seus familiares e amigos e para todos aqueles que viveram esta terrível experiência, para todos eles desejo muita força e coragem, nas minhas orações não esqueço os que infelizmente não sobreviveram.

 

Se ainda continuo a acreditar na humanidade e no ser humano? A tragédia também traz “ao de cima” o melhor que há nas pessoas, e a resposta dos Parisienses aos ataques foi rápida, começou a surgir no twitter a hashtag #porteouverte, em que parisienses começaram a acolher nas suas casas turistas que não tinham onde ficar. Taxistas levaram pessoas a casa sem cobrarem o serviço, o facebook activou uma ferramenta para desastres naturais para os ataques de Paris. As pessoas que estavam no estádio onde também aconteceram os ataques saíram a cantar o Hino e apesar das recomendações muita gente veio para as ruas de Paris numa demonstração de “Não temos medo”.

Fiquem bem e que o medo não nos impeça de viver.

Beijinhos