dicas de viagem, estrangeiro, Lifestyle, Viagens

Atirar uma moeda para a Fonte de Trevi (Roma) – Before You die #2

Visitei a Fonte de Trevi (Fontana di Trevi), em 1998 numa viagem que fiz com a minha mãe a Itália e sobre a qual já escrevi um pouco no Post “Itália Sua Linda!”, e que podem ver Aqui. Quem não se lembra de uma das cenas mais famosas do filme La Dolce Vita de Federico Fellini, onde a Fontana di Trevi, é o cenário?  A fonte reabriu ao público na semana passada (dia 03 de Novembro), depois de mais de um ano em obras de restauração. O financiamento das obras ficou a cargo da casa de moda italiana Fendi.

fonte de trevi.jpgUma equipa de 26 restauradores ficou responsável por limpar o monumento, reparar as rachas e arranjar os suportes de ferro. A fonte conta agora com sistemas de bombeamento de água renovados, com iluminação de alta tecnologia e ainda com um novo sistema que afasta os pombos. Esta foi a maior limpeza da fonte dos últimos 250 anos.

A fonte, está localizada na freguesia de Trevi, no Bairro do Quirinal, no centro histórico de Roma, tem vinte metros de largura e cerca de vinte e seis metros de altura. A história da Fontana di Trevi remonta à época da Roma antiga. Era uma fonte que estava situada no cruzamento de três ruas, onde se formava um trivium (trevo), o que levou o sítio a ser chamado de Trebium.

O local da fonte marcava o ponto terminal do aqueduto Acqua Vergine, um dos mais antigos abastecedores de água de Roma, que tinha sido encomendado pelo imperador Otávio Augusto a Marcus Agrippa, sendo as suas águas usadas para fornecer água para os banhos termais. As águas que circulam na fonte têm dois nomes, Águas Virgens e Trevi. 

A fonte tem várias lendas associadas, e deixo-vos algumas delas aqui. Reza uma das lendas que, no século 19 a.C., alguns soldados  que procuravam por água, encontraram pelo caminho uma jovem romana virgem, que os conduziu a uma fonte límpida, localizada a cerca de vinte e dois quilômetros da Roma antiga. Através da lenda, surgiu o nome de Águas Virgens. Trevi teria derivado do nome que originalmente era chamado o local, Trebium. No monumento atual da fonte, a cena da lenda da jovem virgem e dos soldados está representada em escultura.

Outra lenda diz respeito aos eternos e apaixonados namorados. Do lado direito da fonte, perto da escultura do às de copas, está a conhecida Fontanina Degli Innamoratti (Pequena Fonte dos Apaixonados), que com os seus jorros mágicos, asseguram aos casais apaixonados que juntos beberem da sua água, a fidelidade eterna um com o outro. 

Outra lenda romântica afirma que, quando o amado tiver que partir, para a guerra, para servir ao exército, ou por simples viagem de negócios, terá garantido o seu amor eterno, mesmo ausente e distante, se juntos beberem um copo de água da fonte, sendo que este deve ser quebrado logo a seguir. A água mágica da Fontana di Trevi fará com que o homem que partiu jamais se esqueça da amada.

 

Mas a lenda mais conhecida, é aquela que diz, que se um estrangeiro ou forasteiro for a Roma, deve antes de partir, ir à Fontana di Trevi e lançar uma moeda de costas, e assim a volta à Cidade Eterna estará garantida.

 

E vocês já visitaram a fonte de Trevi e cumpriram a tradição? Eu já lancei a moeda mas ainda não voltei a Roma, pode ser que seja em 2016. Contem-me tudo nos comentários.

 

Espero que tenham gostado, boas viagens e até ao próximo post.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *