dicas de viagem, Passatempos & Colaborações, Viagens

5 Conselhos para Fotografar em Viagem, By Zaask

Quem viaja geralmente gosta de fotografar tudo por onde passa. Para mais tarde recordar, para partilhar com os amigos e familiares em casa, para mostrar ao mundo os locais por onde passam que marcam para sempre a memória. E quando fotografam, gostam de o fazer bem, não para fazerem a fotografia da sua vida e com pretensões de profissionais, mas sobretudo para poderem transmitir as emoções que estão a sentir naquele momento, a paisagem maravilhosa que estão a presenciar ou o detalhe impressionante que estão a observar.

35661_1505376439468_6345926_n

 

Mas a fotografia em viagem tem as suas particularidades, por isso reuni 5 conselhos essenciais para quem quer registar os melhores momentos sem percalços e com resultados finais bem satisfatórios!  

    1. Cartões de memória

 

 

Foto1.jpg

Foto unsplash de Joshua Earle

 

 

Primeira regra essencial: verificar se leva memória suficiente para fotografar tudo o que quiser. Seria uma pena deixar passar aquele momento, aquela paisagem fabulosa que encontrou num passeio no meio do nada, aquele sorriso fantástico de quem acaba de viver uma experiência inesquecível. Os cartões de memória hoje em dia são baratos, não há desculpa para não os comprar. Leve pelo menos 3 cartões de 16GB cada.

 

 

    1. Tire muitas fotos

 

 

Foto2.jpg

Foto unsplash de Ian Schneider

 

 

Tendo os cartões de memória consigo, toca a fazer muitos cliques. Assim garante que não perde nada, para além de praticar a arte da fotografia e – quem sabe – acabar por tirar a fotografia da sua vida! Longe vão os tempos em que tínhamos limite de fotografias. E posteriormente, pode apagar as fotografias que não ficaram bem.

  

 

    1. Procure fotografar com criatividade

 

 

Foto3.jpg

Foto unsplash de Benny Jackson

 

 

Mesmo não tendo pretensões profissionais, não vai querer ter um álbum chato, sem graça e pouco inspirador das suas férias ou viagem. Por isso, fuja do óbvio, das poses pouco naturais, dos ângulos banais. Tire fotografias que mostrem sorrisos espontâneos, que testemunhem conversas divertidas, que mostrem pessoas em ação. Nas fotografias de paisagem, procure enquadramentos e ângulos diferentes – agachando-se, deitando-se ou subindo um muro, etc. – acrescente profundidade fotografando um objeto mais perto de si, etc. Não mostre também apenas o geral de uma determinada situação ou objeto, escolhendo uma parte, detalhes e pormenores. A ideia é olhar para o que está a fotografar de forma mais criativa.

 

 

    1. A regra dos três terços

 

 

regradostrestercos.jpg

Foto Pesquisa Google

 

 

Na sequência do ponto anterior, vou deixar aqui uma regra simples essencial, que permite dar contexto à fotografia e ajuda quem não tem muita prática. Em vez de se focar num determinado objeto, pessoa ou monumento, etc., e centrá-lo no meio da foto, posicione-o ligeiramente à esquerda ou à direita, abaixo ou acima, etc. Como? Imaginando uma grelha que divide uma tela em 9 partes iguais ou utilizando a que já existe na maioria das máquinas e dos smarthphones. O cruzamento das linhas são os pontos com maior impacto visual e onde deve enquadrar a pessoa ou o objeto a fotografar.

 

 

    1. Pare de fotografar

 

 

Foto5.jpg

Foto unsplash de Herson Rodriguez

 

 

Sim, pode parecer estranho estar a aconselhar a não fotografar, mas há momentos na viagem em que devemos deixar a câmara de lado para podermos desfrutar do que ela nos proporciona sem estarmos preocupados com o registo fotográfico de tudo o que nos aparece pela frente. Para além disso, opte também por fazer vídeos, para criar diferentes memórias da sua viagem, desta feita com movimento e dinâmica.

 

 

Aproveite a sua viagem para despertar o fotógrafo que há em si, tendo o prazer e o cuidado de tirar boas fotografias sem sentir o peso da obrigação do registo contínuo de tudo o que faz, pois há memórias que só vamos levar connosco quando nos entregamos aos momentos. Deixe os prémios fotográficos para os fotógrafos de Lisboa e do mundo, e desfrute das cores das paisagens, das brisas do mar, das conversas cúmplices, dos sabores únicos de gastronomias novas e das emoções que as realidades diferentes das nossas nos provocam.

 

Espero que tenham gostado e que se inspirem. Boas fotos, boas viagens e até ao próximo post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *